Pequenas coisa da vida

21 de dezembro de 2012 Deixe um comentário

Quando o meu Deus sabe que estou triste e coloca um documentário na tv sobre algo que gosto. Eu nem percebi e esqueci daquela angústia. Será que a minha oração foi ouvida? 🙂

Anúncios
Categorias:Devaneios

Quem está à porta esperando

22 de agosto de 2012 Deixe um comentário

Quem está à porta esperando,
Com paciência, abrir,
Pede apenas entrada
À voz que estou a ouvir.

Em doces tons eu ouço
“Óh, deixa-me entrar!
Se hoje abrires a porta,
Contigo vou morar.”

Tão só por mim ele espera,
Por minha decisão,
Há de passar sem entrada,
Ele esperou em vão.

Em doces tons eu ouço
“Óh, deixa-me entrar!
Se hoje abrires a porta,
Contigo vou morar.”

Meu coração vou abrir-lhe,
Hoje de par em par,
Mesmo que em dor me corrija,
Com ele vou morar.

Em doces tons eu ouço
“Óh, deixa-me entrar!
Se hoje abrires a porta,
Contigo vou morar.”

Categorias:Devaneios, Diversos Tags:

As vezes é bom sair sozinho

16 de agosto de 2012 Deixe um comentário

Sabe, assumo. Quando eu cheguei em Porto Alegre, achava ruim. Em Goiania eu realmente não tinha muitos amigos. E acho que em menos de um ano eu fiz um bom progresso 🙂

Leia mais…

Categorias:Devaneios

Quando a saudade bate mais forte

4 de agosto de 2012 1 comentário

As vezes a saudade bate forte. Ele não era alfeiro, mas podia dirigir qualquer coisa com rodas. Caixa seca, duas caixas, reduzida, não importava. Ele sempre dava um jeito. Com um FNM não seria diferente, caso ele tivesse um.

 

Categorias:Devaneios

Quase um ano depois e algumas frases desconexas

1 de agosto de 2012 Deixe um comentário

Uma das vantagens de blogar quase nunca (se existirem vantagens nisso) é que, a cada vez, o editor do WordPress tá diferente. Assim como o editor do Confluence, ele também tirou o prático modo de edição em HTML, e por isso, se tornou horrivelmente contraprodutivo. Gosh! Odeio o tal do WYSIWYG. No entanto a interface mais clean do que nunca meio que estimula a produtividade. 1 x 1.

Anyway, estava refletindo sobre algumas coisas que me aconteceram. Porra, já tem quase um ano que eu não escrevo nada. E como as coisas mudaram! Muitas para melhor, outras para pior. Mas mudaram. Meu ex-psicólogo provavelmente sentiria orgulho de mim. :-p

Leia mais…

Categorias:Devaneios

Um mês.

30 de setembro de 2011 8 comentários

30 de Agosto de 2011.

Há um mês fui levado até uma rodoviária, onde me despedi de minha mãe (que também é minha melhor amiga e meu porto seguro) e embarquei num ônibus freteiro para Brasília. Em Brasília encontrei o Gilberto no aeroporto, onde comemos uma última refeição no Giraffas, e novamente tomei o vôo 5707 da WebJet. Dessa vez a passagem era só de ida. Cheguei em Porto Alegre logo após a meia noite do dia 31 de Agosto, e me dirigi até a casa do meu tio, onde me hospedaria pelos seguintes vinte e poucos dias. Após isso, tive um mês extremamente tumultuado, e muitas coisas aconteceram. Coisas tipo:

– Consegui um emprego legal, que estou gostando muito;
– Conheci novas pessoas;
– Comprei uma bota;
– Passei frio;
– Passei calor;
– Revi pessoas queridas, de quando eu ainda era criança;
– Vi o tumulo do meu avô;
– Me surpreendi com várias outras pessoas, quem eu  não imaginava que pudesse me surpreender;
– Já com outras, não;
– Atrasei meu ano bíblico;
– Fiquei doente duas vezes;
– Fiz duas viagens pequenas;
– Passei por uma dura prova contra o tédio;
– Soube de coisas que eu gostei de saber;
– Outras nem tanto.
– Encontrei outra igreja Adventista;
– Ainda não encontrei outra classe de inglês;
– Achei que fosse morrer em certa noite, devido a uma forte dor no peito;
– Fiz muitas conferências com grandes amigos;
– Nunca fiz tantas ligações;
– Nunca bebi tão pouca água;
– Comi muita porcaria;
– My english is getting better and better;
– Pequei muito contra o meu Deus;
– Chorei muito;
– Sorri muito;

Mas principalmente, senti muitas saudades. Da minha mãe. E do meu irmão, do Eduardo, do Gilberto e da igreja que eu tanto amava. E percebi novamente que, sozinho, não posso confiar em ninguém, exceto no meu Senhor e salvador. Ah sim! Também aprendi coisas legais.

– Que não existe nada mais em conta que o Baratíssimo de 4.95 da Subway;
– Que o http://www.poabus.com.br te leva a quase qualquer lugar;
– Morar sozinho é sucks;
– Um GPS decente será um item primordial no meu próximo celular;
– Trabalhar sem chimarrão não tem graça;
– Coca Cola é realmente supérfulo;
– Que o próximo lugar onde quero morar em Porto Alegre é no bairro “Recolhe”;
– Um pacote de pão de forma e um pote de margarina fazem milagres;
– Existem sites muito legais para busca de pessoas dividindo seus apartamentos;
– Lavar roupa não é legal;
– O Giraffas era parte muito importante na minha vida e eu não sabia;
– Pegar o T2A nunca é vantagem;
– Nunca vou conseguir passar indiferente no Tunel da Conceição;
– Que a maioria dos Testemunhas de Jeová são muito chatos;
– Vale a pena ir no Parque da Marinha ver o por de sol no Guaíba;
– Ser independente é muito, muuuito ruim.

Bah! Tanta coisa aconteceu. Tanto tempo passou. E ao mesmo tempo foram tão poucos dias.

Maturidade a minha piça. Eu quero a minha mãe. 😦

® LT

Categorias:Devaneios

Esquece.

12 de julho de 2011 4 comentários

O email que tu tá esperando não vai chegar.
O telefone em cima da mesa também não vai tocar.
Não houve problema nenhum para o SMS não ter sido entregue.
Até por que ele sequer foi escrito. E nem o email. E nem serão.
Desiste. Assuma. Aceite que não deu certo.
E pra ti, mais sorte na próxima entrevista.

(® Lucas Timm, em 12/07/11)

Categorias:Devaneios, Diversos