Início > Linux, Slackware > WireLess e Linux: Uma realidade!

WireLess e Linux: Uma realidade!

(Eu já postei esse há algum tempo, mas ficou bom e vou trazê-lo pra cá!)

Eu e o Gilberto decidimos tentar fazer uma rede de duas casas (distantes uma da outra) por WireLess. Cabo ia ficar complicado, e ia dar na cara que duas pessoas estavam rachando ADSL. Pior é que não era por miséria, a BrasilTelecom não tem disponibilidade nem interesse em nos ajudar a ter um acesso banda larga. O Gilberto mora lá no quimba…

Então, passamos na segunda feira na galeria Compu-Plaza, em Goiânia, galeria especializada em produtos de informática. Verificamos todas as alternativas e preços de Access Points e placas WireLess, das mais variadas marcas e modelos, para tentarmos fazer a rede.

Os chipsets das placas eram dos mais diversos. Marvell, Realtek, Davicom. Até que achamos uma LG (usada com chipset Realtek 8180L, por 50 conto. Pesquisei um pouco na internet para saber a compatibilidade com Linux, e constatei que era o modelo perfeito. Tinha driver oficial, driver opensource e funcionava no ndiswrapper caso os outros dois não resolvessem a situação. Voltamos no outro dia e compramos a criança.

Infelizmente, o driver oficial só funciona em Kernel 2.4.18 e 2.4.20, logo descartamos, estamos no Kernel 2.6.17.13. O driver opensource (un-official) era meio doido, e ao rodar o make, ele simplesmente excluia todos os arquivos de dentro do diretório. Sobrou o ndiswrapper, que na primeira tentativa já funcionou. Ridículo, de tão fácil.

Então, vou ensina-los a instalar um driver pra placas mãe WireLess através do ndiswrapper. O procedimento é o mesmo para todas as placas suportadas pelo ndiswrapper, mudando apenas o driver na hora de concatenar. Não sei quais são todos os modelos. Só sei que é r0x.

Pequeno conceito: O ndiswrapper wina drivers de placas de rede WireLess. Ou seja, ele pega o driver pra Windons e faz funcionar. Simples assim.

Ah: As instalações foram feitas usando Slackware 11, e o CD da plaquinha. Sim, com o driver pra Windons. Também requer que o pacote wireless-tools, da cabeça n esteja instalado.

1)Primeiro passo: ndiswrapper.

Baixar a ultima versão do ndiswrapper nesse site:

http://ndiswrapper.sourceforge.net/

O procedimento de instalação é básico.

# tar -zxvf ndiswrapper-x.xx.x.tar.gz
# cd ndiswrapper-x.xx.x
# make
# make install

2)Segundo: Obter os arquivos inf do driver for Windons. No nosso caso:

# mount /dev/cdrom
# cd /mnt/cdrom
# cp rtlwinxp.zip /tmp
# cd /tmp
# unzip rtlwinxp.zip
# mkdir /usr/share/WireLess
# cp * /usr/share/WireLess
# cd /usr/share/WireLess

3)Depois: Concatenar o ndiswrapper ao driver

# ndiswrapper -i NET8180.INF (foi o arquivo extraído do CD, que dizipei acima).

4)Por ultimo: Subir o módulo

# modprobe ndiswrapper
(verifique se subiu corretamente no lsmod e no dmesg!)

E a instalação está feita!

Configuração:

1)Scannear as redes disponíveis

# iwlist wlan0 scanning

Ele vai mostrar as redes disponíveis e as informações de cada uma delas. Então, leia a informação correspondente a sua rede e complete o comando abaixo:

# iwconfig wlan0 essid “nome_da_sua_rede_com_as_aspas_mesmo” key “chave_de_criptografia_caso_tenha” channel X

Todos os dados são mnostrados no iwlist. Verifique no seu quais são, caso contrário ele não joina na rede.

No meu caso:

# iwconfig wlan0 essid “rededomestica” key “a1b2c3d4e5” channel 6

2)Depois de scannear, subir a rede

# ifconfig wlan0 ip.dessa.interface/mascara up
# route add wlan0
# route add default gw ip.do.meu.gateway
# echo “nameserver ip.do.meu.dns” >> /etc/resolv.conf

exemplo prático:

# ifconfig wlan0 192.168.1.150/24 up
# route add wlan0
# route add default gw 192.168.1.1
# echo “nameserver 201.10.128.3” >> /etc/resolv.conf

Se tiver DHCP não precisa desses acima, basta um:

# dhcpcd wlan0

E prontinho! Está configurado

Para automatizar o processo, no meu caso:

# echo “/sbin/modprobe ndiswrapper” >> /etc/rc.d/rc.modules

# vi /etc/rc.d/rc.local (inserir as seguintes linhas):

iwconfig wlan0 essid “rededomestica” key “a1b2c3d4e5” channel 6
dhcpcd eth0

Então, a cada reboot ele joinará na rede se ela estiver ao alcance. Very very simple! Tempo gasto: 1 minuto e 30 segundos!

Uma coisa que eu não deixei de notar, a placa funcionou melhor em ambiente Linux que em ambiente Windons. Testamos no Windons 2000.

Finalizando, o Slackware tem o daemon /etc/rc.d/rc.wireless, que é chamado pelo /etc/rc.d/rc.inet1 e suas configurações ficam no /etc/rc.d/rc.wireless.conf. Eu não consegui entender a lógica dele, então apelei pro rc.local. Funcionou belezuca! WireLess e Linux: A solução para os seus problemas! Pena que o gato no ADSL do vizinho não deu alcance…😛

Categorias:Linux, Slackware
  1. Thomas
    27 de dezembro de 2006 às 3:19 am

    bom, pra automatizar o processo não há a nescessidade de digitar
    # echo “/sbin/modprobe ndiswrapper” >> /etc/rc.d/rc.modules

    só um
    #ndiswrapper -m
    dá conta do recado.

    o restante está ótimo

    (eu configurei uma vez pelo rc.wireless.conf, não é dificil mas realmente é meio confuso, de lá pra cá prefiro jogar tudo em um script e jogar o script no rc.local.)

  2. Lucas Timm
    27 de dezembro de 2006 às 4:43 am

    O rc.wireless é confuso mesmo, e o echo eu coloquei pra garantir! ;D

  3. 7 de agosto de 2007 às 7:21 pm

    Caro amigo Timm,

    quero agradecer pelo empenho em publicar seus artigos e aventuras de modo KISS e inteligente. Está um dia monótono aqui na empresa e sai a busca de algo interessante sobre linux+z550i(meu celular) para saber se existe a possibilidade de implementar un mini-kernel-linux no aparelho, foi quando me deparei com o seu texto e comecei a leitura.
    Um dos pontos que mas me chamou a atenção foi, quando você comentou sobre a possibilidade de recompilar os sources para operar com processadores Dual, 64 e por ae vai.
    Quero saber mais sobre esse assunto pois, como o slackware 12 vem compilado para processadores i386, boa parte do sistema fica subutilizado.
    Se estiver com disponibilidade para conversar sobre o assunto, gostaria muito de manter contato com você pois, pessoas com mente aberta e com conhecimento sobre Slack estão se tornando raras devido as facilidades do Ubuntu (muito boa distro).
    Um forte abraço na família e fique com Deus.

  4. Bin laden
    8 de setembro de 2007 às 6:21 am

    VOCÊ FALOU MERDA DO FAMELIX,EU TE MATO SEU NERD ESCROTO DE LINUX!!!FAMELIX É O FUTURO SEU OTARIO,QUEM FEDE É VOCÊ,RESPEITE OS USERS DO FAMELIX!!!MORTE AOS FANBOYS ESCROTOS DE LINUX

  5. 8 de setembro de 2007 às 3:22 pm

    Obrigado pela sua audiência!

  6. Thiago Almeida
    28 de janeiro de 2008 às 2:00 am

    Excelente artigo, foi de vital importância para que eu, depois de muito suar, conseguisse configurar minha rede wireless no kubuntu !!! Muito obrigado !!!

  7. 28 de janeiro de 2008 às 4:16 pm

    Que isso, disponha =P

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: