Início > Slackware > Atualizando o Kernel do Slackware 11 (sem recompilação)

Atualizando o Kernel do Slackware 11 (sem recompilação)

Apesar de estarmos em pleno 2006 (quase 2007), um acontecimento muito comum aos novos usuários Slackware é quando eles acabam instalando com o Kernel default, que ainda é da série 2.4. O Kernel 2.4 é extremamente estável, motivo pelo qual o Patrick ainda não o jogou pra escanteio =)
Mas, várias aplicações (Bootsplash, controladoras SATA, até o ndiswrapper) simplesmente não compilam no kernel de série 2.4. Por falta de informação, as pessoas as vezes acabam mudando para outra distro ou compilando um Kernel do zero. Claro, nisso elas aprendem, mas é desnecessário na maioria dos casos. Vou lhes explicar.

O Slackware em versão 11, vem com 3 Kernels diferentes, prontos para o usuário escolher. As opções são o default, com suas variantes (bare, bareacpi, oldcd, mca e cia), 2.4.33, o kernel huge26, versão 2.6.17.13 e o kernel test26, versão 2.6.18. Claro, se ele não escolher cai automaticamente no bare.i do 2.4.33.

Assim, partiremos do pressuposto que tu instalastes o Slackware 11 com kernel 2.4.33 e vai atualizar para o huge26.s (que tem até versão com multi-processamento). O mais importante nisso tudo é não reinicializar o computador até que todo o processo esteja feito. Isso é coisa séria, não seguindo tu ganha um belo de um Kernel Panic. Vamos prosseguir?😀

1) A primeira coisa a fazer é remover os destroços do kernel atualmente em uso. Digite pkgtool, procure a opção remove e aguarde a listagem. Selecione os pacotes (pressionando a barra de espaço em cima deles) kernel-modules-2.4.33-i486-1, kernel-headers-2.4.33 e kernel-source-2.4.3. Aperte OK para fazer a remoção. Sem medo!

2) Depois, monte o CD2, do Slackware. Com o cd montado, acessar o diretório /extras/linux-2.6.17.13. Lá tu vai encontrar os arquivos: kernel-generic-2.6.17.13-i486-1.tgz, kernel-modules-2.6.17.13-i486-1.tgz, kernel-headers-2.6.17.13-i386-1.tgz e kernel-source-2.6.17.13-noarch-1.tgz.
Instale-os com o comando installpkg *.tgz. Demora mais no kernel sources, mas uns 2 minutos e estará instalado.

3) Acesse o diretório /boot. Ao aplicar o comando ls, haverá um arquivo vmlinuz-generic-2.6.17.13. É a imagem do kernel, o que faremos bootar. Porém, essa é uma imagem genérica. E nela, infelizmente, não há suporte aos sistemas de arquivo!😀 Sim, não estou brincando. Para não resultar num belo de um “Panic! At the Kernel”, devemos fazer um initrd.gz para que o módulo do reiserfs (ou sistema de arquivos utilizado) seja chamado pelo Lilo ao bootar o kernel. Os comandos necessários para isso são:

cd /boot
mkinitrd -c -k 2.6.17.13 -m reiserfs

Alguns segundos depois, poderá verificar no comando ls que foi gerado um arquivo /boot/initrd.gz. Precisaremos dele agora!

4) Depois do initrd estar pronto, devemos agora fazer a atualização no rc.modules. O arquivo /etc/rc.d/rc.modules um link simbólico apontando para o arquivo /etc/rc.d/rc.modules-2.4.33. Como isntalamos o kernel modules, foi criado um novo arquivo chamado /etc/rc.d/rc.modules-2.6.17.13. Devemos atualizar o link para ele. Segue os comandos.

cd /etc/rc.d
rm rc.modules
ln -s /etc/rc.d/rc.modules-2.6.17.13 /etc/rc.d/rc.modules

Após isso, os módulos atualizados subirão. Dê uma olhada no arquivo e descomente as linhas que haviam sido descomentadas no seu rc.modules anterior. Exemplo, /sbin/modprobe 8139too. :^)

5) Após instalarmos o source, modules, headers, imagem e gerarmos o initrd, está quase tudo pronto! Falta apenas atualizar o Lilo! Com seu editor predileto, abra o arquivo /etc/lilo.conf.

vi /etc/lilo.conf

Procure pela sessão Linux. Altere-a da seguinte maneira:

image = /boot/vmlinuz-generic-2.6.17.13
root = /dev/hdXX # <– mantenha a linha como a original. Usei hdxx pois não sei qual é a sua partição :^) Comigo é /dev/hdb1.
label = Linux
initrd = /boot/initrd.gz # <— inclua isso!! É importantissimo!!! Sem isso é Kernel Panic!
read-only

Salve o arquivo, e para fixar as alterações, rode o comando lilo. Respire fundo e pode reinicializar!!!!

Após isso, seu kernel deverá estar atualizado. Ainda deverão ser feitos alguns ajustes, como recompilar o driver da nvidia, é o caso mais comum. Porém depois de tudo isso, o desempenho aumentará e a compatibilidade será bem maior!

Stay safe,
Lucas Timm.

Categorias:Slackware
  1. 20 de dezembro de 2006 às 4:01 pm

    cara, parabéns teu blog ja começou bom d+, ótimo artigo, estou pensando em colocar o slack ou o debian aqui, mas como sou indeciso em distros ja viu né….

    depois coloca aquele seu tuto de wireless😀 acho que o povão vai gostar.

  2. Lilo
    22 de dezembro de 2006 às 10:43 pm

    Parabens Timm! muito bom! valeu pelo tuto!
    Abração!!!!!

  3. kzhar
    30 de dezembro de 2006 às 8:39 pm

    Meu, meus parabens, fiz do jeitinho que ta escrito ai em cima e funfou direitinho.

    Abraco

  4. Daniel Sami
    2 de janeiro de 2007 às 12:34 am

    Saudaçoes mano, nunca vi nada igual…muito bom mesmo…so uma coisa deu errada…meu dvd esta em dev/hdc e quando eu monto, na verdade quem fica montado e o meu cdrom que esta em dev/hdd…mas vou tentar reverter isso!

  5. 30 de janeiro de 2007 às 8:44 pm

    Olha, ficou fantástico. Realmente o que eu precisava pra fazer o Slack 11 rodar em SATA com suporte de rede (ao menos pra minha placa).

    Bem, eu ODEIO quando fazem isso num tópico qualquer que eu abro, mas sou levado a estar fazendo isso justo agora.😦 : tipo, ao final do processo, depois de editar o /etc/lilo.conf cometi o erro primário de não executar o lilo (até tentei, mas não funfou. Depois li que podia ter feito /sbin/lilo que daria certo), então agora qdo vou dar o boot aparece a tela de escolha de opções (só tem uma) e quando escolho a mesma o sistema parece que vai carregar (Loading Linux ……………………..), mas volta pra tela de opções de boot.

    E agora?😥

  6. 31 de janeiro de 2007 às 6:30 pm

    Mr Damm,

    Use o primeiro CD do Slackware e haja como se fosse reinstalar o sistema. Ao obter o prompt, monte a partição do Slackware:

    mkdir /mnt/Slack
    mount -t seufilesystem /dev/seudispositivo /mnt/Slack

    Aplique o chroot na partição:

    chroot /mnt/Slack

    Agora altere o lilo novamente:

    vi /etc/lilo.conf

    E por ultimo re-fixe o Lilo:

    lilo

    Dê exit em tudo e por ultimo:

    reboot

    Seu Lilo deverá aparecer!

  7. 1 de fevereiro de 2007 às 3:06 am

    Uhhh. Show de bola! Deu certo, apesar de eu não ter conseguido fazer minhas RealTek 8139D funfarem no test26.s (que usei pra poder conseguir instalar num HD SATA de 500GB).

    Mais pesquisa…

    Obrigado.

  8. Cleber Ianes
    12 de abril de 2007 às 12:45 pm

    Cara, parabéns, foi o primeiro tuto que sigo a risca e dá certo na primeira, nos outros sempre tem um porém qualquer, mas nesse deu certo na primeira vez.

    Valeu

  9. Paulo Matos
    30 de maio de 2007 às 10:20 am

    Parabéns pelo tuto…mais estou com um problemazinho no meu notbook dell 120l. Depois que atualizo o kernel ele quando vai iniciar o sistema o video nao funciona. Teria alguma dica pra solucionar meu problema?

    Obrigado!

  10. Ricardo Gavira
    12 de agosto de 2007 às 1:18 am

    Cara, eu sabia que eu tava no caminho. haha, eu tive oportunidade de instalar outras distro a muito tempo atras. Mais depois que eu vi o Slackware 8 fiquei doido, e nem sabia porque, depois passei para o 9, sempre me matando para configurar as coisas. Até que consegui já desde o 8 configurar Hard Modem e no 9 um speedtouch USB, depois acessei um XP pelo Samba e depois compartilhei minha NET com ele. Agora to no 11 e configurei um wireless pra net a rádio, muito bom mesmo, sempre falei bem do slack principalmente porque a gente aprende ralando e eu gosto disso. Se eu quizer facilidade uso o windows mesmo ou kurumim.
    Valeu kra abraços

  11. 23 de fevereiro de 2011 às 7:33 pm

    A minha placa de rede não funcionou (nem foi detectada) depois de atualizar o kernel :S

  1. 22 de novembro de 2007 às 11:17 am

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: